SOCORO

Branca de neve mendiga e a goiaba envergonhada

goiaba

Começa a ficar complicado quando o mundo inteiro começa a perceber que você está pobre. Parece que fica escrito na testa ou nas unhas não feitas por economia: OLHA, ELA ESTÁ DEVENDO. Pessoas reparam. Pessoas como o vendedor de frutas lá da rua que eu passei hoje. Bela e formosa, com roupas básicas (eu precisava de roupas [precisava!] e andei comprando umas roupas básicas, porque descobri que roupas básicas são muito mais versáteis, mesmo me deixando a  cara da Ellen Degeneres), estava indo para o trabalho.

Passei em frente ao vendedor de frutas e quis me sentir saudável. Vi a goiaba mais fofa do mundo olhando pra mim e pedi, animadona. 1,50, ele disse. Droga, olhei na carteira. Estava desprevenida. Sorri amarelo e falei “xi, não tenho trocado”.

O tempo parou.

“Moça, pode levar”, ele disse, com comiseração. Olhei pra minha roupa, chequei meu cabelo.

SOU A ELLEN DEGENERES MENDIGA, MEUDEUS.

Ele insistiu mais algumas vezes, enquanto eu olhava, assustada com tamanho ato de bondade.

Ele insistiu bastante.

Pensando bem, foi quase uma reencenação de Branca de Neve, com uma goiaba.

Recusei e corri pra pegar o ônibus.

Tem pão de graça no escritório. 🙂

(Sim, eu sumi, mas é porque… bom, consegui um freela, estava tentando fazer uma dieta, estava inventando doenças imaginárias para fugir da academia, essas coisas que consomem tempo. Pelo menos alguém está consumindo por aqui.)

Sendo consumida,

Alice Desespero*

Advertisements
Standard

One thought on “Branca de neve mendiga e a goiaba envergonhada

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s