de graça, marmita, trabalho

Marmita magra, cafezinho salgado e a fome eterna da hora do trabalho

vintage-coin-operated-machine-life-1947_coffee vintage-coin-operated-machine-life-1947_coffee vintage-coin-operated-machine-life-1947_coffee vintage-coin-operated-machine-life-1947_coffee

Almocei às 13h e já tenho fome. Minha linda marmita de 2 bifes magros com 1 batata cozida, preparada às 5 e meia da manhã, definitivamente não devia gerar fome tão rápido! Hoje à noite tenho aula e não queria gastar com um lanchinho assim, sem nenhum motivo especial. Pensa rápido. O que fazer? Pensando bem, pensa devagar. Que aí o tempo passa mais rápido e logo chegam quatro horas, que é a hora que eu me permito pausar meu trabalho e tomar um café aqui no escritório. Socializar, acordar e tal. Um café que aqui no escritório é de graça! Ieba! O que, pensando bem, quer dizer que eu ganho uns 360 reais adicionais em café no meu salário no final do mês, considerando-se a média de 4 reais por xícara de café, que é a média aqui no Itaim. Será que se eu parar de tomar o café do escritório tenho direito de pedir minha parte em dinheiro? A SE PENSAR.

Isso me lembrou que tenho meu estoque de emergência no frigobar aqui do escritório: duas laranjas, um iogurte grego e alguns capuccinos prontos, daqueles novos da 3 corações (mais um gasto à toa, levando-se em consideração os 360 reais em café mensais que eu já tenho e são meus por direito… preciso realmente ver isso, qual era mesmo o ramal do RH?).

Ok. Vamos ver. Iogurte grego mata mais fome que laranja, né? Nossa, por que EU TRAGO LARANJAS PARA O ESCRITÓRIO

 

Um beijo e um cafezinho,

Alice Desespero*

Advertisements
Standard
de graça, saúde

Lanchinho de laboratório

tumblr_mbzxgySRXh1qg8r34o1_500 tumblr_mbzxgySRXh1qg8r34o1_500

tumblr_mbzxgySRXh1qg8r34o1_500 tumblr_mbzxgySRXh1qg8r34o1_500

Voltei do exame médico. Não existe nada mais gostoso que lanchinho de laboratório, né? Fico pensando se é a possibilidade de comer alguma coisa, qualquer que seja a coisa, depois de 12 horas de privação, ou a boca livre, ou a mistura dos dois. Mas de repente aquele meio pãozinho com peito de peru e queijo e cappuccino de máquina me parecem as coisas mais gostosas da vida.

Eu devia fazer mais dessas coisas, exame médico. Peguei até bolachinha de leite e guardei na bolsa. De graça, né?

Ainda com fome,

Alice Desespero*

Standard