errei de novo, horrorosa, saúde, tentando

Tão morrendo de cada coisa

XRd6Ag0 XRd6Ag0

XRd6Ag0 XRd6Ag0

Eu tô doidona. Doidona de raiva, mesmo. Tudo está me irritando, um pombo que ande um pouco mais torto na calçada já merece meu ódio mortal. Recorri à terapia (mas aí só tive dinheiro pra uma sessão), à homeopatia, e quase à corrente de oração da madrugada. Mas sei lá. Acho que depois de ter conseguido começar a (não) gastar dinheiro seguindo planilhas e não meus instintos mais primitivos me senti mais no controle da minha situação, menos à mercê das surpresas do tipo NO CHEQUE ESPECIAL DIA 15, MAS JÁ, COMO ISSO ACONTECEU???? (hoje, a diferença é que entro no cheque especial, mas pelo menos já sei que vou entrar, enfim essa é outra história), e comecei a melhorar um pouco.

Bem pouco.

Já tenho menos vontade de xingar alto, pelo menos.

O caso é que depois de estar (QUASE) curada desse estresse em níveis terríveis comecei a reparar o quanto as pessoas se desesperam com nada nessa vida civilizada. Parece que, basta acontecer alguma coisinha fora do script, todo mundo vai morrer. As causas mortis hoje são das mais estranhas. Tipo

Morte por pedestre na faixa.  O sinal abriu, o pedestre já estava atravessando, e nada pode fazer agora que está no meio da rua. Errou, calculou errado, acontece. Aí o motorista acha que vai ser atropelado ao contrário, porque não é possível, acha que vai morrer, que AH DEUS JÁ ERA ACABÔ e buzina em um verdadeiro furor.

Morte por incompetência alheia.  Noventa e nove por cento dos colaboradores do mundo têm falhas. Desses, uns 820% erram toda hora e são incompetentes, sim. E provavelmente esses são os que ganham mais que você. Aí em vez de sorrir porque pelo menos você não é desses e vai pro céu mais rápido dá aquela dor no peito aquela fofocada no almoço e aquela vontade de aaaaaaaAAAAAAAAAAAAAAAAAAAG e UUUDGHSHG

Morte por trânsito parado. Se você não acredita que estando dentro de um carro no trânsito você é o trânsito, então você pode acreditar que o trânsito é um grande monstro da antiguidade que rege a Terra e tem grandes dentes afiados prontos para devorar sua alma e arrancar sua cabeça fora. E que sorte. A buzina é sua única defesa contra ele.

Morte por 5 minutos. Essa é a morte que tem tido mais saída. O caixa eletrônico travou, o vizinho está usando a máquina de lavar roupa e esqueceu a roupa ali, o elevador passou reto e te desprezou. O tempo perdido foi cerca de 5 minutos. OS CINCO MINUTOS MAIS IMPORTANTES DA SUA VIDA. Quanto tempo você costuma ficar no Facebook todo dia, mesmo? Não importa, foi letal.

Morte por telefone não atendido. Vivemos em plena era da liberdade e da comunicação. COMO AS PESSOAS PODEM DEIXAR DE ATENDER SEUS TELEFONES? O som de caixa postal bate em seu cérebro e causa uma síncope mortal, pum pof caiu duro no chão.

Morte por adolescentes chatos. Eles são pequenos mas andam em bando. Eles falam alto, têm opiniões diferentes das suas, são desengonçados e podem até esbarrar em você de maneira tal que seu cerebelo vai cair quicando no chão e te levar a nocaute, sem querer.

Morte por comentário na internet. Eles estão aí faz tempo. Mas antes comentavam baixinho, em casa, almoçando, e suas ideias não atrapalhavam seu dia a dia. Agora que o Facebook deu diploma de crítico pra todo mundo, a peste bubônica dos comentários babônicos VAI PEGAR VOCÊ. Se você não se vacinar, é claro.

Sei lá, gente. Sempre aprendi que cada 5 minutos ganhos no grito são 10 minutos a menos de vida. Mas sei também que preciso lembrar disso ultimamente. 😦

Advertisements
Standard
emagrecer, errei de novo, junk food, minha história

Salada

giant-pumpkin giant-pumpkin

giant-pumpkin giant-pumpkin

Parei, pensei e não lembro quando foi que comi salada pela última vez. Deve fazer mais de 10 dias. Veja bem, não estou me congratulando com isso. Acho que as pessoas têm que comer salada, é tipo pagar imposto, foi o que aprendi. É ruim, te deixa triste, mas faz parte da vida.

É que hoje, com esse negócio de morar sozinha, quando compro um pacote de alface, ele fica preto e com aquela aguinha nojenta daí 1 semana. Não tenho tempo pra ficar comendo alface, ele exige demais de mim, também. Verdura é tão carente, não é igual carne que você congela e ela fica lá, te esperando, quietinha. Não, não confio em salada.

Não me levem a mal, eu não tenho nada contra quem gosta de salada. Tenho até uns amigos que gostam de salada. E fico aqui sonhando com o dia em que terei a mente mais aberta, quando estarei casada, servindo saladas para meu esposo. Daquelas coloridas, com palmito, bem ricas, mesmo. Sem croutons, que crouton é roubar no jogo. Sem batata palha também, que batata palha é coisa de sanduíche.

Uhm, sanduíche.

Beijos sabor chuchu,

Alice Desespero*

 

Standard
errei de novo, trabalho

Que desespero

office-worker-retro office-worker-retro office-worker-retro office-worker-retro

Sabe quando você fala pro seu chefe que não assiste  TV a cabo porque está sem dinheiro para pagar TV a cabo e depois percebe que falar disso com seu chefe pode pegar mal e depois percebe que não pegaria mal se ele pagasse bem mas mesmo assim acha que você poderia ter se esforçado para pegar melhor? Ou pagar

Então.

Cordialmente,

Alice Desespero*

Standard
errei de novo, roupas como vos amo

A besta que sou, meia descontrolada

patterned nylons tightspatterned nylons tights

Aí sábado é o grande dia. Não o meu (AINDA), mas você sabe, eu sei, todo mundo sabe que ser madrinha é até mais importante que ser a noiva.

E tudo estava comprado, com exceção da carteira estilosa e da meia calça. Quanto à carteira estilosa, decidi ir com a minha carteira estilosa invisível (ora, pedirei pro namorado carregar meu celular e enfiar os 25 bem casados no bolso do terno, e pronto, pra que mais se leva uma bolsa num casamento, afinal?). Quanto à meia calça… Ah. Passei lá, na lojinha que fica no caminho da pós, que claramente estava vendendo meias calças superfaturadas, e comprei. Gastei 20 reais, fui embora e acabou.

Exceto que não foi bem assim. Porque no meio do caminho tinha o balcão de meias diferentes por 9,99. E num passe de mágica os 20 viraram 30. Note-se que falo de meias calças daquelas lindas, que você vê gente usando no pinterest e que você sabe, tem certeza, crê que NUNCA VAI USAR PORQUE NUNCA VAI COMBINAR COM NADA NO SEU GUARDA ROUPA vão ser super usadas o inverno inteiro.

Vou fazer o que, né? Comprei. 9,99. Uma pechincha.

9,99 ao contrário, já sabe que número que é, né? Pois é. Mas nesse caso, a besta sou eu.

patterned nylons tightspatterned nylons tights

Standard